Páginas

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Meios de Transportes


Você já imaginou uma bicicleta sem rodas?
É isso mesmo, por mais que os meios de transporte evoluam, estamos sempre utilizando a "roda" para nos levar onde queremos. Desde o carro de boi até o mais moderno avião, a roda sempre está presente nos meios de transporte, transformando a vida em movimento.
Muitos estudiosos afirmam que a roda foi a maior invenção da humanidade. Acredita-se que roda foi inventada há mais ou menos 6 mil anos, na Ásia, mais precisamente, na Mesopotâmia. Ela era de madeira maciça e foi evoluindo com o tempo. A invenção da roda mudou o mundo.
De diferentes cores, tamanhos, velocidade e materiais, a roda nos leva a diversos lugares diferentes como a casa da vovó, o parquinho, a praia, a fazenda, a montanha, o clube, a escola e até para outros países. A roda nos permitiu ir muito longe.
Vamos aprender um pouco mais sobre os meios de transporte e ver onde a roda está presente em cada um deles?

Você sabe quem é o "pai da aviação"?
Olá amiguinho, o pai da aviação é o inventor nascido em Minas Gerais chamado Alberto Santos Dumont. Desde criança ele observava os passarinhos para tentar entender como eles voavam.
A maior dúvida de Santos Dumont era: "Como os pássaros conseguem voar, se eles são mais pesados que o ar?". Seu pai notou o interesse de Santos Dumont pela aviação e o encaminhou para estudar na França.
Após muitos vôos em aparelhos mais leves que o ar, como o balão, pelo céu de Paris. Em 1906, ele tenta um fato inédito: voar com um aparelho mais pesado que o ar!
E ele conseguiu! Na França, uma mutidão de curiosos vê seu primeiro avião, o 14-BIS, voar a mais de dois metros do solo, ao longo de sessenta metros. É a consagração definitiva. O mundo todo noticia esse fato.
Santos Dumont também inventou o relógio de pulso - uma forma que ele encontrou para controlar melhor o tempo de vôo.
Nesta época em que Santos Dumont estudava uma maneira de voar, também foram inventados a lâmpada e o gravador de som, por Thomas Edison, nos Estados Unidos. Em Paris, os pioneiros da fotografia dão seus passos iniciais e os Irmãos Lumière apresentam os primeiros filmes de cinema que se conhece. Foi uma época marcada por novidades científicas!

Você sabe o que é uma "Maria Fumaça"?

A "Maria Fumaça" é um antigo trem movido a vapor. Hoje em dia, existem muitos passeios culturais e divertidos a bordo de uma "Maria Fumaça". É diversão garantida!
A "Maria Fumaça" era há muito tempo atrás utilizada como meio de transporte dos mais variados tipos de carga. Para saber um pouco mais sobre ela, vamos aprender um pouco sobre a história das ferrovias. Vamos lá?
No século XIX, com a Revolução Industrial, surgiram muitas fábricas, que produziam muitas mercadorias, e não tinham como transportá-las.
Então, em 1814, na Inglaterra, o inglês George Stephenson apresentou a primeira locomotiva, com oito vagões com 30 toneladas, dando início à era das ferrovias.
A praticidade e eficiência no transporte das ferrovias conquistou o mundo. Entre 1850 e 1860, o melhor negócio nos Estados Unidos era o de construir e explorar estradas de ferro.
No Brasil, a primeira ferrovia foi inaugurada por Dom Pedro II, em 1854, no dia 30 de Abril. A Estrada de Ferro Mauá ligava a Baía de Guanabara à Serra de Petrópolis, no Rio de Janeiro. O responsável pela construção foi Irineu Evangelista de Souza, o Barão de Mauá.
As estradas de ferro estenderam seus trilhos através de montanhas, rios, lagos, desertos, vencendo os obstáculos naturais. Muitos túneis foram escavados.
Em 1952, o trem deixou de ser movido a vapor e passou a ser tracionado por diesel, invenção de engenheiro francês Rudolf Diesel.
A modernização continuou e em 1863, em Londres, surgiu o primeiro metrô. Hoje trens rápidos movidos a eletricidade ou a diesel alcançam grandes velocidades. A evolução não pára nunca. Será que em breve teremos um trem voador? Já pensou!
 

Meios de Transportes

sábado, 17 de abril de 2010

Quem foi Tiradentes?


TIRADENTES (1746-1792)
Um héroi multi-uso, Joaquim José da Silva Xavier ganhou esse apelido engraçado por causa da sua profissão. Quem adivinhar qual era ganha um doce. Já sabe? Ele era dentista, é claro. Mas não era só isso.
Tiradentes era também militar, e chegou até o posto de alferes, que na época correspondia mais ou menos a tenente. Além disso, ele foi também vendedor ambulante (que naquele tempo se chamava mascate), minerador, e ainda conseguiu arranjar tempo pra ser um dos líderes da Inconfidência Mineira!
As pessoas que conheceram Tiradentes garantem que ele era um cara e tanto. Tão legal que em nenhum momento denuciou seus companheiros inconfidentes, e assumiu sozinho a responsabilidade pelos planos da Inconfidência. Ele foi preso em maio de 1789, e depois de quase três anos na prisão, foi enforcado, aos 46 anos.
E, a partir de 1890, esse homem de mil funções ganhou uma nova: ele passou a ser também um feriado, o dia 21 de abril, Dia de Tiradentes!
http://www.canalkids.com.br/cultura/historia/tiradentes

domingo, 11 de abril de 2010

ÍNDIOS

Pra começar trabalhar o dia dos índios na minha escola, resolvemos partir da chegada dos portugueses no Brasil... então pra falar do assunto eu levei pra sala de aula um mapa mundi bem grande e contei a história.

Pra ficar registrado, em artes eu levei pra sala de aula o desenho de uma caravela e dei tecidos pra que os alunos decorassem como quisesse, ficou muito bonito.

Em Natureza a Sociedade, eu trabalhei os tipos de vestimentas dos índios e dos bandeirantes, levei esse texto pra sala de aula e foi um bate papo bem legal com os alunos.



Pra aula não ficar muito cansativa, fizemos uma atividade com barbante e ficou muito legal, eles amaram:


Barbante
Grupo: alunos de pré-escola à 4a série.

Objetivos: a dinâmica é uma ótima oportunidade para você observar melhor o comportamento da turma.

Tempo: 1 aula

Local: A brincadeira pode acontecer na classe ou no pátio, dependendo do tamanho da turma.


Material: bastam um rolo de barbante e uma tesoura sem ponta para começar a brincadeira.

Desenvolvimento: Forme com os alunos uma grande roda e, em seguida, cada criança mede três palmos do cordão, corta para si e passa o rolo adiante.
Sugira que cada um brinque com o seu pedacinho de barbante.

Balançando o cordão no ar ou formando uma bolinha com ele, por exemplo, as crianças podem perceber sua textura, flexibilidade e versatilidade. Depois, toda a turma, incluindo o professor, cria no chão um desenho com o seu pedaço de barbante.

Prontas as obras, o grupo analisa figura por figura. Comentários e interpretações são muito bem-vindos.
Após percorrer toda a exposição, cada um desfaz o seu desenho e amarra, ponta com ponta, seu barbante ao dos vizinhos.

Abaixados ao redor desse grande círculo feito de cordão, as crianças devem criar uma única figura.

Proponha que refaçam juntos, alguns dos desenhos feitos individualmente. No final, em círculo, a turma conversa sobre o que cada um sentiu no decorrer da brincadeira.

Enquanto as crianças escolhem juntas qual o desenho irão fazer e colocam a idéia em prática, o professor aproveitará para observá-las. Nessa fase da brincadeira surgem muitas idéias e cada aluno quer falar mais alto que o colega.

Alguns buscam argumentos para as suas sugestões, outros ficam chateados, debocham da situação, ameaçam abandonar a roda e, às vezes, cumprem a palavra.

O professor deve ficar atento ao comportamento da turma durante esses momentos de tensão. Eles serão produtivos se você abandonar sua posição de coordenador e deixar o grupo resolver seus impasses, ainda que a solução encontrada não seja, na sua opinião, a melhor.

Conclusão: Por meio desse jogo, os alunos tomam consciência de seu potencial criativo e se familiarizam com as atividades em equipe.

É muito interessante repetir a brincadeira com a mesma classe semanas depois. É hora de comparar os processos de criação com o barbante, avaliando a evolução do grupo diante de um trabalho coletivo
 Em matemática, levei essa atividade pra sala e registramos a quantidade das figuras.



No dia seguinte, começamos a aula com música, levei-os pra sala de vídeo onde assistimos, vivenciamos, dançamos, cantamos a música PINDORAMA do cd PALAVRA CANTADA.
(Pindorama era nome que os índios chamavam o Brasil, antes dos portugueses chegarem.)
Em Identidade, levei pra sala de aula uma atividade para reconhecimento dos objetos que fazem parte da vivencia dos índios e da vivencia dos alunos na atualidade.
Linguagem Oral e escrita: hora da Leitura: Alenda da Mandioca


Artes: Indiozinhos com palitos de fósforo


L.O.e E. 


Curiosidades sobre os Índios

FELIZ PÁSCOA




RecadosOnline - Muitas Mensagens de Frases Páscoa pra você mandar! Confira!


Atividades para páscoa