Páginas

sexta-feira, 6 de junho de 2008

http://cybelemeyer.blogspot.com/

No blog da amiga Cybele encontrei esta receita, muito legal e fácil de fazer.

Paçoca

Ingredientes:

1 quilo de amendoim torrado sem casca e sem pele
2 xícaras (chá) de açúcar
1 xícara de farinha de mandioca
1 colherinha de sal

Modo de preparar:

Misture todos os ingredientes e passe-os, aos poucos, no processador de alimentos ou no liquidificador até que se tornem um pó fino. Coloque a mistura em forminhas para moldar as paçoquinhas ou em canudinhos de papel. Pronto, agora você já pode se deliciar com essa receita simples e gostosa!

Quadrilhas

A quadrilha foi trazida para o Brasil pela Corte portuguesa e, inicialmente, era dançada apenas pela nobreza. Com o tempo, ela foi se popularizando, e a dança servia para representar o dia-a-dia dos trabalhadores da roça e os perigos e dificuldades que eles enfrentavam a caminho do trabalho. Além da quadrilha, outros tipos de dança também animam as comemorações juninas, como, por exemplo, o forró no Nordeste, o cateretê na Região Sudeste, o cururu na Região Centro-Oeste, o vaneirão no Sul e o boi-bumbá, que aquece os festejos do Norte brasileiro. E, quando falamos em dança, não podemos esquecer das cantigas que todos gostam de cantar e que alegram as festas. Essas duas são as minhas preferidas:



Pula a fogueira

Pula a fogueira, Iaiá
Pula a fogueira, Ioiô
Cuidado para não se queimar
Olha que a fogueira
Já queimou o meu amor.

Capelinha de Melão

Capelinha de Melão
É de São João,
É de cravo, é de rosa,
É de manjericão.

São João está dormindo,
Não me ouve não,
Acordai, acordai, acordai João.









Muito bacana, pesquisando sobre festa junina encontrei estes modelos que podem servir
como modelos de convites para enviar para os pais.
Esta caixinha que encontrei num blog super legal das amigas blogueiras, dá pra ser um convitinho super diferente, o enunciado da festa pode ir dobrado dentro da caixinha.

festa Junina

A Festa Junina no Brasil tem origem com os índios que realizavam rituais no dia 21 de junho, quando ocorre o solstício de inverno, o dia mais curto e noite mais longa do ano, para que a colheita fosse boa. Nas comemorações, eram acesas fogueiras, principal elemento nos festejos agrícolas, que passaram a representar o nascimento de São João.
Com a mistura das festividades dos índios e as dos portugueses, que chegaram aqui no século XV, as festas juninas foram ganhando a forma que conhecemos hoje.